fbpx

Câmara Hiperbárica para Feridas: Tire suas dúvidas

Vamos falar sobre Câmara Hiperbárica para Feridas. O processo de cicatrização de feridas, na maioria das vezes, é lento. Mesmo um pequeno arranhão pode causar um ferimento crônico em quem tem problemas de saúde, como o diabetes, o que pode desencadear algo mais sério, como uma necessidade de amputação.

Para situações como esta, existe um tratamento que pode ajudar na recuperação completa de uma ferida, Câmara Hiperbárica para Feridas. Esta tem sido uma alternativa complementar à terapia com medicamentos ou cirurgia, ajudando o paciente a salvar sua vida e melhorando a sua qualidade de vida.

Vejamos mais no artigo sobre câmara hiperbárica para feridas, tire suas dúvidas e saiba mais sobre este tratamento!

Câmara hiperbárica para feridas: como é feito este tratamento

O tratamento com câmara hiperbárica é realizado por meio de um aparelho individual, como um tubo, que é vedado. Nele, o paciente é deitado confortavelmente e passa por sessões diárias que duram de 90 minutos, dependendo da doença que está sendo tratada.

Tipos de feridas tratáveis com câmara hiperbárica

Este tipo de tratamento pode ser utilizado para tratar queimaduras, feridas em pessoas diabéticas, infecções por bactérias, úlceras, lesões actínicas e embolias,  por meio de oxigenoterapia. É uma modalidade que está cada vez mais sendo utilizada em questões de tratamentos de problemas de pele e outras doenças.

A câmara hiperbárica utiliza oxigênio em condições normais, ambientais e com pressão. O paciente quando está dentro do tubo, ele inala 100% de oxigênio com uma pressão bem maior que a atmosférica, isto é chamado de hiperoxigenação.

 Como age a oxigenoterapia hiperbárica no organismo

O oxigênio concentrado supre as áreas feridas, aumentando a oxigenação do tecido lesionado, aumentando a estimulação da angiogênese e interrompendo ou controlando o crescimento das bactérias nocivas à lesão.

Há dois tipos de câmaras hiperbáricas:

  • A câmara individual, chamada monoplace.
  • A câmara estacionária ou multiplace.

O tratamento é feito por sessões que variam de acordo com as condições clínicas do paciente. Também podem variar os níveis de pressão, duração e intervalo das sessões que são prescritas pelo médico de acordo com a patologia apresentada.

Contraindicações

O tratamento é contraindicado para pacientes que estejam apresentando infecções das vias respiratórias, hipertermia, os que tenham se submetido a cirurgias recentes no ouvido, hipertensos não tratados, grávidas e pacientes com pneumotórax que não tenham sido tratados.

Que efeitos benéficos são encontrados no tratamento de feridas com câmara hiperbárica?

Muitos tipos de ferimentos podem ser um desafio para os profissionais que tratam o paciente, como enfermeiros, visto que, mesmo cuidando diligentemente, as feridas podem demorar bastante para serem sanadas, como as do tipo úlceras venosas ou de pessoas diabéticas.

Dessa forma, a terapia com câmara hiperbárica pode complementar o tratamento destas feridas mais difíceis, trazendo resultados mais rápidos e positivos. Há uma melhora significativa dos tecidos e redução do edema. Reduz também citosinas inflamatórias e melhora a produção de colágeno.

O uso da câmara hiperbárica somente pode ser feito mediante prescrição médica e há uma avaliação rigorosa do paciente antes deste se submeter ao tratamento que tem cobertura de todos os convênios de plano de saúde.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Close Menu