Primeiro estudo sobre utilização da OHB em pacientes com Covid-19 será realizado no Brasil.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Uma imagens contendo uma luz azul e representação do coronavirus

O diretor do Instituto Brasileiro de Pesquisa em Medicina Hiperbárica (IBEPMH), Dr. Túlio Pinho Navarro, recebeu o parecer de aprovação emitido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para a realização da pesquisa intitulada Ensaio Clínico Prospectivo Randomizado e Controlado Sobre o Efeito da Oxigenoterapia Hiperbárica (OHB) em Pacientes Hospitalizados por Covid-19.

Diante do surto e da emergência para enfrentar a doença, o CONEP conferiu a permissão de realizar a primeira pesquisa no Brasil. Nela, será possível avaliar a utilização da Oxigenoterapia Hiperbárica em pacientes graves com Covid-19 e verificar a capacidade deste tratamento em adiar ou reduzir a probabilidade de intubação e assim, permitir a liberação dos leitos de UTI e respiradores.

Serão 48 pacientes, maiores de 18 anos, internados com Covid-19 e dificuldade respiratória, porém sem critérios de intubação no momento. Será um complemento à terapia padrão e terá até 5 sessões por paciente com duração de 90 minutos cada com O2 a 100% a 2,0 ATA. O estudo ocorrerá no Hospital Universitário Risoleta Tolentino Neves (UFMG), em Belo Horizonte, MG.

A previsão de conclusão é em dezembro de 2020.

Para saber mais sobre a o estudo da OHB em pacientes graves com COVID-19 acesse o site do IBEPMH clicando aqui.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin